Autor: Costa, Hipólito José da
Título: Correio braziliense, ou o armazém literario (v.28)
Edição: Edição fac-similar
Local de Publicação: São Paulo
Editor: Imprensa Oficial do Estado
Data do documento: 2001
Descrição Física: 175 fasc.
Resumo: Resumo: Considerado por alguns estudiosos como primeiro jornal brasileiro, o Correio Braziliense ou Armazem Litterario foi publicado em Londres durante 14 anos (junho de 1808 a dezembro de 1822), num total de 175 números, chegando ao Brasil, pelos tempos de viagem marítima da época, entre 45 a 90 dias depois. O redator do Correio, Hipólito José da Costa Pereira Furtado de Mendonça (1774 - 1823), nascido na Colônia de Sacramento pertencente então a Portugal, empreendeu a tarefa de coletar materiais e redigir durante todo o tempo uma publicação que lembra pouco um jornal de nossos dias. Cada número se compunha de um volume, mensal, apresentando em média entre 72 e 140 páginas, embora alguns tenham ultrapassado 200. Era dividido em quatro seções gerais: Política, Comércio e Artes, Literatura e Ciência e, ainda, Miscelânea (que se subdividia em Correspondência e Reflexões). A circulação do Correio era formalmente proibida e perseguida no Brasil e em Portugal, o que não impediu que circulasse, inclusive entre as autoridades. Sua importância e a originalidade, residia em ser um jornal de opinião explícita, que praticava o debate público, defensor das modernas liberdades, em contraponto às tradicionais gazetas de Antigo Regime. Para os pesquisadores atuais trata-se de um enorme e precioso manancial de fontes documentais.
Nota Local: Na digitalização feita pela BBM não foram inclusos o v.30 t.1, v.30 t.2, e v.31
Assunto: Política
Economia
Relações Internacionais
Cultura
Tipo: SERIADO
Idioma: por
Aparece nas coleções:Correio Braziliense ou armazem literario

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
45000033220_Output.pdf380,6 MBAdobe PDFDownload