Autor: Osculati, Gaetano, 1808-1894
Título: Esplorazione delle regioni equatoriali lungo il Napo ed il fiume delle Amazzoni [...]
[...] Frammento do un viaggio fatto nelle due Americhe negli anno 1846, 47, 48 da Gaetano Osculati
Edição: 2. ed. corretta ed accresciuta, con carte topografiche, e coll'aggiunta di nouve Tavole rappresentanti Costumi e Vedute tolte dal vero dallo stesso Autore
Editor: Milano : Presso i Fratelli Centenari
Data do documento: 1854
Descrição Física: 344 p. : il., mapas, retr.
Conteúdo: Contém front. (retr.), 14 pranchas e 2 mapas
Resumo: O lombardo Gaetano Osculati (San Giorgio [Monza]1808 - Milão 1884), abandonou no segundo ano os estudos de medicina. De espírito aventuroso e família abastada, já aos 23 anos empreendeu uma viagem de dois anos ao Oriente Médio que lhe despertou o interesse pelo exótico e iria motivar suas viagens seguintes. Autodidata, mas com bons contatos nos meios acadêmicos, tornou-se o fornecedor de espécimes botânicos, zoológicos e etnográficos dos museus de História Natural de Milão (destruído, com seu conteúdo, por um bombardeio em 1943) e de Turim. De 1834 a 1836 esteve no cone sul da América (Uruguai, Argentina, Chile e Peru) e em 1841-42 de novo no Oriente (Turquia, Mesopotâmia, Irã, Arábia e por mar até a costa oeste da Índia). Em 1846, deu início àquela que seria sua viagem mais longa e acidentada: costa leste dos Estados Unidos e Canadá, Caribe, Panamá, Equador e Amazônia. Como reza o título, este livro é o relato da última parte da viagem, de Quito a Belém do Pará, onde chegou em março de 1848. Em 1857 Osculati fez a sua quinta e última viagem, para o Egito, a Índia e a China, recolhendo-se depois à sua casa em Milão. O livro de Osculati, embora interessante como relato de uma aventura, não se compara às obras de alguns contemporâneos seus que percorreram a mesma região. Sem formação científica, suas observações têm valor limitado, e literariamente ele não tem a elegância e a inspiração de um Marcoy. São de interesse as pranchas a cores que reproduzem índios Tucunas e Mundurucus, armas e ferramentas de diferentes tribos e uma vista do forte e vila de Gurupá. (Ref.: OSCULATI, G. – “Note di un viaggio nell’America Meridionale negli anni 1834-35-36”, Il Politecnico, vol. vii, Milão, 1844; OSCULATI, G. - Note di un viaggio nella Persia e nelle Indie Orientali negli anni 1841-42. Monza, L.Corbetta, 1844; ISENBURG, Teresa. – Naturalistas italianos no Brasil. São Paulo, Ícone, 1990; GUARALDO, Alberto – “Introduzione” à ed. fac-similar de OSCULATI 1854. Turim, Il Segnalibro, 1990). (Texto elaborado por: Antonio Porro)
Tipo: Livro
Idioma: Italiano
Direitos: Domínio público
Palavras-chave: América do Sul (Descrição e viagens)
Amazônia (Descrição e viagens)
Rio Amazonas (Descrição e viagens)
Línguas indígenas - América do Sul
Aparece nas coleções:Livros

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
013728_COMPLETO.pdf16,91 MBAdobe PDFDownload