Autor: Assis, Machado de, 1839-1908
Título: Americanas
Editor: Rio de Janeiro : B. L. Garnier
Data do documento: 1875
Descrição Física: vii, 210 p.; índice, notas, errata
Conteúdo: Poesias: - Potira (p. 3-45) - Niani (p 47-62) - A Cristã Nova (p. 63-120) - José Bonifácio (p. 123-125) - A visão de Jaciuca (p. 127-135) - Cantiga do rosto branco (p. 137-140) - A Gonçalves Dias (p. 141-148) - Os semeadores (p. 149-150) - A flor de embiroçu (p. 151-153) - Lua Nova (p. 155-157) - Sabina (159-172) - Última jornada (p. 173-181) - Os Orizes (p. 183-193)
Resumo: "As Americanas foram [...] um eco tardio do indianismo. A influência de Gonçalves Dias e Alencar é evidente, e Machado nada acrescentou nem nada alterou na maneira de idealizar o aborígene. Mas as Americanas não se limitam aos índios. Um dos seus poemas mais extensos narra os amores infelizes de uma cristã-nova, onde há uma bela tradução, em tercetos, do Salmo 136; outro canta, depois de Castro Alves [...]; terá sido influência do poeta baiano um episódio da escravidão, 'Sabina' [...]" (Manuel Bandeira, 1939).
Tipo: Livro
Idioma: Português
Direitos: Domínio público
Palavras-chave: Literatura brasileira - Séc. XIX
Poesia - Séc. XIX - Brasil
Aparece nas coleções:Livros

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
002008_COMPLETO.pdf2,94 MBAdobe PDFDownload